A ação que ocorreu neste mês foi a forma da Stone homenagear, e de certo modo, incentivar esses empreendedores que constroem 30% do PIB brasileiro.

*Matéria publicada originalmente dia 22 de dezembro de 2020



Durante a semana passada a foto a baixo circulou nas redes sociais, e muitos pensaram que poderia ser alguma montagem ou fake news no grupo da família. Mas, logo todos souberam que era de fato verdade.

Foto: Stone

O nome de Itabaiana apareceu em um dos painéis digitais da Nasdaq, na Times Square, uma das praças mais conhecidas do mundo. Localizada na cidade de Nova York, um dos principais centros comerciais, financeiros e culturais do mundo. Não teria lugar mais significativo para ser feita uma homenagem.

Essa ação ocorreu no dia 12 de dezembro e fez parte da campanha “Negócios são motores de sonhos”, promovida pela empresa Stone. Que escolheu 219 municípios em que possui operações com pequenos e médios empreendedores para que brilhassem nos telões, assim como fazem com seus negócios, como forma de agradecer aqueles que dedicam seu tempo investindo em suas regiões. Nossa redação entrou em contato com o time de Stone para saber mais sobre a campanha e como foi a escolha das cidades.


“Essa é a homenagem da Stone à Itabaiana e todos os empreendedores que dedicam seu tempo, energia e fé investindo na região. É sempre importante lembrar do papel de cada micro e pequeno negócio do Brasil que, juntos, constroem 30% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro”, comenta Alessandra Giner, head de Marketing e Relações com Clientes da Stone.


A Stone, que é uma empresa de tecnologia financeira, já existe há oito anos. E nesse tempo os principais pontos da empresa são, justamente, promover os pequenos e médios empreendedores e ter uma proximidade com o cliente, seja ele de onde for. “Escolhemos a maioria das cidades que não são capitais brasileiras, mas são tão importantes quanto, para estampar a ação e reforçar a mensagem que já transmitimos no nosso dia a dia de que toda cidade tem sua parte de contribuição no PIB brasileiro”, finaliza Alessandra.