A PF alerta que a realização de escavações e a retirada de quaisquer objetos de locais de interesse histórico é crime.

A Polícia Federal em Sergipe logrou êxito em recuperar munições e cápsulas deflagradas, algumas aparentemente fabricadas aos anos de 1912 e 1913, além de botões e biliros, artefatos oriundos da Grota do Angico, localizada em Poço Redondo.

A recuperação dos bens ocorreu durante a instrução de inquérito policial destinado a apurar a subtração de artefatos em sítios arqueológicos e demais locais de interesse histórico, como a Grota do Angico, local do último confronto entre o bando de Lampião e as volantes, em 28 de julho de 1938, ocasião em que Virgulino Ferreira, Maria Bonita e outros nove cangaceiros teriam sido mortos.

Na oportunidade, a Polícia Federal alerta que a realização de escavações e a retirada de quaisquer objetos de locais de interesse histórico configura crime previsto no artigo 63 da Lei n. 9.605/98, estando os autores sujeitos a penalidades.

O material foi encaminhado ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, para catalogação e correta preservação.

Fonte e fotos: PF/SE