Em quatro dos cinco casos, as mulheres foram vítimas de agressões com golpes de faca.

O fim de semana foi marcado por vários casos de violência contra a mulher na região Agreste de Sergipe, área de atuação do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM).

Foram cinco casos comunicados à Polícia Militar, e em quatro deles, mulheres foram atingidas por golpes de faca.

Em Itabaiana foram registrados dois casos, ambos no Bairro São Cristóvão.

O primeiro ocorreu por volta das 15h do sábado, 20. Uma mulher foi golpeada no antebraço pelo seu companheiro, durante uma discussão.

Ele fugiu e ela foi socorrida e encaminhada ao Hospital Regional de Itabaiana. Após ser atendida, a vítima foi conduzida à delegacia, para registrar o caso.

O segundo caso em Itabaiana também ocorreu no sábado, por volta das 22h. Uma mulher foi golpeada nas costas pelo seu ex-companheiro, que também tomou destino ignorado após a ocorrência.

A mulher recebeu atendimento no hospital e em seguida foi conduzida à delegacia, para fazer o registro do caso.

Em Areia Branca, na tarde do sábado, um casal discutiu e a mulher foi golpeada na perna. O próprio autor da facada comunicou o caso às autoridades policiais. A mulher foi atendida e os dois foram conduzidos à Delegacia Regional de Itabaiana.

No município de Carira, na madrugada do domingo, 21, um homem tentou invadir a residência na sua ex-companheira, pois estava inconformado com o fim do relacionamento. Ele não chegou a agredi-la fisicamente, visto que familiares dela não deixaram, mas a ameaçou.

No momento que tentava fugir foi alcançado por policiais militares. Como ele aparentava estar embriagada foi levado ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para a realização do teste de alcoolemia, e a embriaguez foi confirmada. Os dois foram conduzidos à Delegacia de Itabaiana para prestarem depoimento.

O caso mais grave foi o que ocorreu em Nossa Senhora Aparecida, noticiado anteriormente pelo Portal Itnet.

Erlaine Lima Almeida foi ferida a facadas pelo seu ex-companheiro, de pré-nome Flávio, que derrubou o portão da casa da vítima e desferiu os golpes contra ela. Até o momento ele não foi localizado.