Ele é alvo de investigações da Polícia Civil de Itabaiana e contra ele há seis boletins de ocorrência prestados.

A Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE) emitiu nota confirmando que a Polícia Civil entrou com pedido de medidas cautelares contra o itabaianense Carlito Ferreira de Jesus, o Galeguinho da Roupa, que é alvo de inquérito da PC de Itabaiana.

A informação foi divulgada no Jornal da Fan na manhã de hoje, 25. A Justiça negou por enquanto o pedido das medidas, pois segundo o Judiciário, o inquérito policial precisa ser concluído para que outras providências sejam adotadas.

Contra Galeguinho há seis boletins de ocorrência registrados referentes às denúncias de tentativa de homicídio, ameaça e difamação. Os BOs foram prestados entre os anos de 2019 e 2020.

“A Polícia Civil ressalta que as medidas cautelares foram solicitadas, mas que seguirá, como sempre, as determinações por parte da Justiça até a conclusão dos trabalhos investigativos”, diz a nota da SSP.

Conforme informações que colhemos, dentre as medidas cautelares pedidas estão: o uso de tornozeleira, recolhimento domiciliar após às 22h, suspensão da Carteira de Habilitação e ainda comparecimento periódico em juízo.

CONFUSÕES ENVOLVENDO GALEGUINHO DA ROUPA:

Vira e mexe o comerciante itabaianense se envolve em alguma polêmica. No ano passado ele arremessou um paralelepípedo contra o carro do radialista e comunicador Francis de Andrade.

No dia posterior à eleição, ele efetuou disparos de arma de fogo durante a carreata em comemoração à vitória do prefeito de Itabaiana, Adailton Sousa.

Recentemente ele esteve na sede da Prefeitura de Itabaiana e lá causou uma confusão.

 Há alguns anos, o comerciante foi filmado na rua jogando notas de dinheiro para populares. Na ocasião, as pessoas disseram que ela estava passando por algum problema mental, por estar “jogando dinheiro”.

Galeguinho também já utilizou uma arma se fogo e disparou na direção do próprio irmão. O caso ocorreu no fim de 2019.

NOTA DA SSP:

“Sobre informações veiculadas na manhã desta quinta-feira (25) no Jornal da Fan, em Aracaju, a Polícia Civil confirma a existência de pedidos de medidas cautelares feitos pela instituição ao Poder Judiciário contra Carlito Ferreira de Jesus, conhecido popularmente como “Galeguinho da Roupa”. A instituição também confirma que há seis boletins de ocorrência registrados contra ele, todos feitos entre os anos de 2019 e 2020.

Os seis boletins de ocorrência feitos em 2019 são referentes às denúncias de tentativa de homicídio, ameaça e difamação. Os boletins de ocorrência de 2020 são sobre comunicações de ameaça e dano – dois registros – e ameaça.

A Polícia Civil ressalta, ainda, que as medidas cautelares foram solicitadas, mas que seguirá, como sempre, as determinações por parte da Justiça até a conclusão dos trabalhos investigativos”.