Alguns municípios estão com dificuldade de imunizar idosos com 90 anos ou mais, visto que eles se recusam a receber a vacina.

A vacinação de idosos com idade de 90 anos ou mais segue avançando no estado, com alguns municípios imunizando 100% do público, como é o caso de São Miguel do Aleixo, distante 103 km de Aracaju, e outros encontrando dificuldades para imunizar esses idosos.

O motivo é a recusa em receber a dose do imunobiológico contra o novo coronavírus.  A Secretaria de Estado da Saúde (SES) tem acompanhado de perto o cenário e orientado os municípios na solução do problema.

A vacina não é obrigatória, cabendo a cada cidadão o direito de recusar a recebê-la. No entanto, como enfatizou a enfermeira do Programa Estadual de Imunização, Ana Beatriz Lira, a pessoa que recusa a vacina está colocando em risco a si próprio, seus familiares e a comunidade.

“Os municípios precisam desenvolver estratégias que eliminem os temores em relação à vacina. Sugerimos a ida de profissionais de saúde à casa dos idosos para explicar os benefícios da vacina e os riscos que corre quem não a toma, ou seja, tentar convencê-los de que a medida mais sensata e saudável é se vacinar”, disse.

Assim tem feito, por exemplo, o município de Tomar do Geru, distante 135 km de Aracaju, segundo atesta a secretária municipal de saúde, Marinalva Reis dos Santos, apresentando um cenário preocupante: as famílias não têm ajudado muito, alguns são a favor e outros são contra a vacina, criando um ambiente de mais temor para o idoso.

Tomar do Geru recebeu da Secretaria de Estado da Saúde, 42 doses para serem aplicadas em idosos com 90 anos a mais nesta primeira etapa. O município conseguiu vacinar 23 idosos até a manhã desta quinta-feira(25),segundo informou a secretária, acrescentando que nove se recusaram a receber a vacina.

“Mas não vamos desistir, estamos retornando aos domicílios com o objetivo de derrubar a resistência ao imunizante”, salientou a coordenadora de Vigilância em Saúde de Tomar do Geru, Neidiane de Jesus Dantas

Em Muribeca, a 72 km de Aracaju, o cenário se repete. Dos 24 idosos aptos a se vacinarem, 18 não ofereceram resistência, enquanto quatro recusaram a imunização, ou seja, um quarto do público-alvo. 

O número preocupa o secretário municipal de Saúde, Fabiano dos Santos Silva, informando que as equipes de saúde estão atentas a esta situação e trabalhando junto aos idosos para convencê-los a tomar a vacina.

Para esse público, 92% da vacina enviada aos municípios para primeira dose, já foi aplicada em todo o estado. Ainda não começou a vacinação da segunda dose por causa do intervalo de tempo necessário entre as duas aplicações.

Fonte e foto: SES