Na semana da mulher, o Portal Itnet homenageia cinco Itabaianenses de poder, que lutam dia a dia pelo seu espaço e brilham no que fazem!

Por Taís Cristina, jornalista

Essa é a história de uma policial militar que brilha em vida e na sua profissão!

Homenageá-la é uma forma de lembrar que tantas mulheres [e até mesmo os homens] deixam as suas famílias, os confortos de suas casas, para irem à rua, proteger as nossas famílias e de certa forma, cuidar da gente. Não é fácil. É preciso ter coragem para viver nesse corre corre que é a vida de um policial. Mas quem disse que isso é coisa para homem? Quem disse está muito enganado…

AMAZONA DE AÇO:

Cíntia tem 39 anos, é itabaianense, ceboleira, mãe, avó, irmã, filha, esposa, policial militar de Sergipe, amazona de aço do Getam, sorridente, carinhosa, olhos brilhantes, vaidosa, gosta de um batom vermelho, maquiagem, aproveita os dias de folga para curtir ao lado da família… Ela é uma mulher de poder e apaixonada pela sua profissão, e pela vida.

O seu amor e admiração pela polícia surgiram quando esteve na Delegacia da Mulher, em Itabaiana, numa espécie de primeiro emprego, em que os jovens eram direcionados ao mercado de trabalho.

Em 2005, estudou, se dedicou, fez o concurso da PM, ficou excedente e foi chamada para trabalhar no ano seguinte. Atualmente Cíntia está lotada no temido, respeitado e honrado Getam do 3º BPM, conhecido pela dureza e rigidez. Em poucas palavras, o Getam “bota ordem” na cidade!

Cíntia é espelho e inspira outras mulheres sonhadoras, que querem também vestir uma farda e ir às ruas proteger a sociedade.

MULHER DE PODER:

Ela é uma mulher de poder porque nunca deixou as dificuldades calarem os seus objetivos. Aos 16 anos perdeu o seu pai, que acabou tirando a própria vida. Apesar da tristeza, ela seguiu em frente, ao lado dos seus familiares e certamente hoje, o seu pai se orgulha muito da filha que tem, porque ela se tornou uma grande mãe e profissional exemplar.

Vida de policial não é fácil, tem que ter vocação, gostar de adrenalina e não ter medo do perigo. E vida de mulher policial é ainda menos fácil. Num mundo tão preconceituoso, há quem ainda ache que batom e farda não combinam, mas Cíntia mostra que combinam sim, e muito.

-O preconceito é grande, tanto vindo dos próprios colegas de trabalho como da sociedade em geral, que sempre viu a figura feminina como sendo um ser subserviente, frágil. “Mulher foi feita pra pilotar fogão, não viatura”, conta ela.

Mas a Cíntia, assim como tantas outras mulheres que sofrem algum tipo de preconceito, não baixa a cabeça e continua desempenhando o seu trabalho com competência, porque se ela hoje é uma amazona de aço, se sobe naquelas super motos do Getam para realizar rondas na cidade é porque fez por merecer [assim como todos os outros policiais].

MULHERES DE PODER E A PANDEMIA:

-A pandemia pegou todo o mundo de surpresa e não está sendo fácil passar por esse período, e no meu caso ainda foi pior, tive que me afastar do trabalho em março de 2020, devido a uma gestação e além de ficar longe dos colegas e do serviço, ficar isolada, com uma bebê e sem poder receber visitas não foi e não está sendo fácil. Receber a notícia que um colega foi infectado também não é fácil.

A Gabriela nasceu justamente neste período tão turbulento e difícil em todos os cantos do mundo e obrigou a mamãe a “ficar quieta”, enquanto tantos outros PMs estavam nas ruas, prestando o seu auxílio no combate ao coronavírus.

ORGULHO DE SER MULHER [DE PODER]:

-Tenho muito orgulho de ser mulher, primeiro porque fomos agraciadas por Deus em poder gerar vidas, e segundo, mesmo sofrendo preconceitos, desempenhamos com muita maestria, profissionalismo e delicadeza as mesmas funções que os homens. Hoje em meu local de trabalho meus colegas encaram a figura feminina com outros olhos, como algo essencial e isso é muito gratificante”, finaliza a PM.

A história de Cíntia, assim como de tantas outras policiais é antes de tudo, sobre sonhos. É a prova de que aquela ideia de sexo frágil não passa de lorota, na verdade, mulheres são fortes, poderosas e empoderadas.

Uma mulher forte fortalece outra. Uma mulher empoderada empodora outra. Uma policial inspira outras mulheres que querem ser policiais, mas tem medo, a não desistir de seus sonhos.

Cíntia é a prova de que lugar de mulher é onde ela quiser inclusive na viatura do Getam!

Parabéns pelo seu dia, HOJE E SEMPRE!