A aposta foi feita em São Paulo pela internet e termina hoje, no fim do expediente bancário, o prazo de 90 dias para resgate.

Até agora, um dos ganhadores da Mega da Virada não foi resgatar o seu prêmio de R$162 milhões e com isso, a “bolada” deverá ir para o Fundo de Financiamento do Ensino Superior (Fies), do Ministério da Educação.

A aposta foi feita em São Paulo, pela internet e termina no fim do expediente bancário de hoje, o prazo de 90 dias para resgate.

O outro ganhador da Mega da Virada foi um sergipano, que retirou o seu prêmio assim que ele estava disponível. Os dois foram os únicos apostadores que acertaram as seis dezenas da loteria mais cobiçada pelos brasileiros.

A Mega sorteada em 31 de dezembro de 2020 pagou o maior prêmio da história das loterias da Caixa. Foram R$ 352,2 milhões para quem acertasse os seis números (17 – 20 – 22 – 35 – 41 e 42). O valor foi dividido para o ganhador sergipano e o paulista.

Segundo a Caixa, não é raro o não resgate de prêmios em loterias. No ano passado, cerca de R$ 311,9 milhões em prêmios das loterias, como a Dupla-Sena, Quina, Lotofácil, Lotomania e Loteca não foram resgatados.

Quando isso ocorre, o valor do prêmio é destinado ao Fies.

Com informações da Agência Brasil