A Secretária de Estado da Saúde se reuniu na quinta, 1º de abril, com representantes da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, para traçar o plano de imunização.

Após muitas reivindicações e pedidos por parte de integrantes da segurança pública, a vacinação contra o coronavírus, para os profissionais das forças de segurança e salvamento que estão atuando na linha de frente, no enfrentamento ao vírus em Sergipe ocorrerá em breve.

O Ministério da Saúde divulgou uma nota técnica no dia 31 de março, incluindo alguns grupos de profissionais das forças de segurança e salvamento e forças armadas.

No dia seguinte, 1º de abril, a Secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa se reuniu com o represente da Polícia Militar, o Tenente-Coronel Melo e o comandante do Corpo de Bombeiros, Coronel Alexandre Alves, para traçar as estratégias para o início da vacinação destes profissionais.

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacinação dos profissionais ocorrerá seguindo a ordem a seguir:

-Trabalhadores envolvidos no atendimento e/ou transporte de pacientes;

-Trabalhadores envolvidos em resgates e atendimento pré-hospitalar;

-Trabalhadores envolvidos diretamente nas ações de vacinação contra a Covid-19;

-Trabalhadores envolvidos nas ações de vigilância das medidas de distanciamento social, com contato direto e constante com o público independente da categoria.

Os profissionais das forças de segurança que não se enquadrem em nenhuma das categorias acima serão vacinados conforme o andamento do Plano Nacional de Imunização (PNI).

“Estamos trabalhando de acordo com o PNI no direcionamento das nossas ações. Não mediremos esforços para adequar sempre que for necessário e reconhecemos a necessidade de vacinar os policiais que estão atuando na linha de frente e também expostos ao risco de contaminação”, destacou Mércia Feitosa.