Os pedidos devem ser feitos no Portal de Consultas do Dataprev.

Atenção trabalhador brasileiro que teve o auxílio emergencial negado nesta nova rodada de pagamentos, você poderá fazer a contestação até o dia 12 de abril.

Os pedidos devem ser feitos no Portal de Consultas do Dataprev, responsável por processar os dados dos beneficiários.

Vale ressaltar que a contestação não pode ser feita por qualquer beneficiário. Só pode pedir a reativação do benefício quem recebia o auxílio emergencial de R$ 600 ou a extensão de R$ 300 em dezembro do ano passado; para quem não está nesta situação, a contestação não é aceita.

No site do Dataprev, quando o auxílio consta como negado, o trabalhador deve clicar na opção de “contestar”.

O sistema aceitará somente pedidos considerados passíveis de contestação, que permitem a atualização das bases de dados do Dataprev, como data de nascimento errada, CPF não identificado e informações incorretas sobre vínculos empregatícios e recebimento de outros benefícios sociais e trabalhistas.

AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021:

Iniciou ontem, 06, o pagamento do auxílio emergencial 2021, por parte do Governo Federal, para os trabalhadores informais brasileiros afetados pelos efeitos da pandemia do coronavírus.

Na terça receberam o benefício, os nascidos em janeiro que se cadastraram pelo site ou aplicativo e quem faz parte do Cadastro Único.

O auxílio é depositado na poupança digital e pode ser movimentado por meio do Caixa TEM. Ele só será sacado, ou transferido para uma conta, no mês de maio. A segunda parcela para os nascidos em janeiro será depositada no dia 16 de maio; a terceira, em 20 de junho e a quarta, no dia 23 de julho.

Na sexta-feira, dia 09 será a vez do pagamento em poupança digital para os nascidos no mês de fevereiro e no dia 11, para quem nasceu no mês de março.

Para os beneficiários do Bolsa Família, os pagamentos começarão em 16 de abril da mesma forma que é pago o benefício e seguirão o calendário já estabelecido para o Bolsa Família.

Para conferir o calendário completo de pagamento, acesse este link e saiba os dias para os nascidos em cada mês.

Serão pagas quatro parcelas de R$250,00, para quem vive com família; quem mora só receberá R$150,00 e a família monoparental, dirigida por uma mulher, vai receber R$ 375,00.

Pelas novas regras, o auxílio só será pago a famílias com renda total de até três salários mínimos por mês, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. Segundo o governo, o benefício deverá ser pago a 45,6 milhões de famílias afetadas pelos impactos da pandemia do coronavírus.